LOJAS

 

ITAPETININGA

BOITUVA

ACOMPANHE AS NOVIDADES

©2015 por Star Burger. Orgulhosamente criado com @starburgeritape

diário de quarentena - dica de leitura (antifrágil)

Livro escrito pelo filósofo Nassim Nicholas Taleb, trata a evolução da resiliência para a antifragilidade, dando a visão que podemos aprender com momentos difíceis, assim não correndo o risco de passá-los novamente.






O filósofo Nassim Nicholas Taleb traz em uma de suas obras o assunto antifrágil. Esse livro é muito recomendado por pessoas da área financeira ou bolsa de valores, mas acredito que se encaixe muito ao momento em que nos encontramos como sociedade e tudo que vem acontecendo com o Covid-19.

No livro, Nassim Taleb explica a diferença da resiliência com a antifragilidade. Para nós como sociedade, o termo resiliente condiz a ser forte, resistente a situações difíceis e de estresse, já na visão do autor, antifrágil seria uma evolução da resiliência, onde continua com características de resistência a momentos de estresse, porém trazendo um aprendizado e analisando formas de evitar passar por esse estresse novamente, ou seja, evoluindo.

Um bom exemplo de negócio antifrágil são as empresas aéreas e órgãos que regulamentam esse ramo, digo isso, pois a cada catástrofe de quedas de aviões que ocorrem, esse sistema investiga o motivo da queda, e a partir disso implementam novos protocolos de segurança, para que esse tipo de problema não venha mais a ocorrer.

Com isso, podemos analisar que a partir de uma dificuldade, o mercado aéreo evolui com a fatalidade, assim tornando cada vez mais seguro seu sistema e consequentemente se tornando uma empresa antifrágil. Com esse exemplo, podemos concluir que passamos por um momento delicado sim, onde envolve a saúde e a vida de pessoas do mundo todo. Muita coisa vai acontecer e mudar nos meses que vão seguir, o que esperamos de tudo isso, é que possamos sair mais fortes, maduros, e evoluídos como sociedade. Isso serve para pessoas, profissionais, empresas e principalmente nosso governo. Devemos nos ajustar em todos os âmbitos econômicos, sistema de saúde, entre outros, para que nos tornemos antifrágil, assim sendo mais fortes para que uma próxima pandemia não impacte em proporções tão grandes como essa está impactando.

Volto a reforçar, devemos ver onde falhamos nesse momento, e buscar aprender e mudar para que não passemos por isso novamente, como pessoas, profissionais, sociedade e principalmente governos.

19 visualizações